QUAIS OS BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE DOS ANIMAIS ?

Para as fêmeas, a castração ajuda a prevenir infecções uterinas (doença que acomete 60% das cadelas) e câncer de útero e mama (fatal para 50% das cadelas e 90% das gatas).
Para os machos, previne a ocorrência de câncer testicular (segundo tipo mais comum de tumor maligno nos cães machos) e reduz o risco de doenças da próstata.
A castração também ajuda na prevenção do cruzamento de consanguíneos, evitando o nascimento de filhotes com saúde frágil; a perpetuação de doenças geneticamente transmissíveis como epilepsia, displasia coxofemoral, catarata, etc. e elimina a gravidez psicológica nas fêmeas.
É importante citar que o animal não engorda em decorrência da cirurgia, mas sim por comerem em excesso e realizarem pouca atividade física, portanto verifique com o veterinário a melhor forma de cuidar do seu animal.

QUAIS OS BENEFÍCIOS PARA O COMPORTAMENTO DOS ANIMAIS ?

Os animais castrados são tão ativos, brincalhões, protetores e vigilantes quanto os demais.
As mudanças comportamentais dizem respeito à diminuição de alguns hábitos não desejáveis, tais como deixar de uivar / miar excessivamente, não fugir atrás de fêmeas no cio (pesquisas indicam que 80% dos cães atropelados são machos não castrados), diminuição do ato de urinar para demarcar território, diminuição da agressividade e redução da ansiedade dos animais.

QUAIS OS BENEFÍCIOS DA CASTRAÇÃO NA REPRODUÇÃO DE ANIMAIS ABANDONADOS ?

Infelizmente, existem pelas ruas do Brasil milhões de animais abandonados, expostos aos maus-tratos, fome, frio, acidentes e doenças.
Mesmo com o aumento de abrigos, ongs e pessoas mais conscientes da importância de adotar animais, não existe um número suficiente de lares responsáveis para cuidar de tantos animais abandonados que, como não são castrados, continuam a se reproduzir, aumentando ainda mais o número de animais sem cuidados vagando pelas nossas ruas ou sendo sacrificados (em Campinas é proibido sacrificar animais de rua, porém no Brasil são sacrificados milhares de animais de rua todos os anos).
Uma cadela não castrada e seus descendentes podem gerar, em seis anos, cerca de 70.000 animais e, no caso dos gatos esse número pode ser ainda maior, quantidade que excede a capacidade da nossa sociedade de cuidar deles.
Ao castrar nossos animais e evitar novas ninhadas, estamos prevenindo também que muitos acabem nas ruas, sacrificados ou vítimas de pessoas irresponsáveis que os maltratem.
Filhotinhos são lindos, mas apesar de todos os esforços do tutor em tentar encaminhá-los para uma boa família, sabemos que não há lares responsáveis para todos eles e, certamente, muitos terão vidas curtas e sofridas, mesmo os mais bonitos e de raça.
Por isso, é muito importante que os tutores assumam esta responsabilidade e se comprometam a cuidar dos animais que tem em casa, de forma consciente.